7 COISAS QUE A CANOA HAVAIANA PODE ENSINAR AOS EMPREENDEDORES - a 6 é minha favorita

June 16, 2017

 

 

 

 

Desde minha lembrança mais remota de quando comecei a empreender, sempre fui uma pessoa muito independente que preferia carregar todas as tarefas nas costas a delegar funções para sócios, parceiros etc. Infelizmente, levei aquele dito popular “se quer algo bem feito, faça você mesmo” a sério demais.

Eu sentia que esse não podia ser o caminho correto para a prosperidade e satisfação pessoal, uma vez que diariamente me sentia sobrecarregado, exausto e constantemente tarefas primordiais não eram concluídas, o que me deixava altamente desmotivado. Eu precisava mudar e redesenhar meu estilo de vida para conseguir resultados diferentes.

Por obra do acaso, foi nesse momento que conheci a Canoa Havaiana e aprendi com ela lições valiosíssimas que levarei para o mundo empresarial:

  • Sincronia leva à eficiência;

Uma canoa só é rápida e capaz de percorrer longas distâncias se os membros da equipe tiverem remadas sincronizadas, ou seja, somente se todas as pás dos remos entrarem na água, fizerem força motriz e saírem da água juntas. Se os membros da equipe remarem cada um no “seu tempo”, a canoa pode até se deslocar, porém a eficiência cai drasticamente e a viagem provavelmente será cheia de solavancos.

Em uma empresa o cenário é muito similar. Se as diversas partes de um mesmo setor, ou até mesmo se diversos setores não estiverem alinhados e em conformidade com os valores, missão e visão da empresa, ou seja, não estiverem em sincronia, é bem provável que os movimentos de uns anulem, interrompam ou impeçam os movimentos dos outros. É necessário que haja autonomia sim, mas que ela seja regida por diretrizes que garantam a sincronia de ações dos membros e setores da empresa, só assim ela avançará de forma consistente em direção a suas metas.

 

 

 

  • O “Nós” elimina o “Eu”;

Em uma canoa, todos são responsáveis pela segurança e bem estar de todos dentro dela e se acontecer de a canoa virar de ponta cabeça, cada um dos membros tem um papel muito bem definido a exercer para que a canoa volte a sua posição original.

Durante as remadas, em muitos momentos você pode se sentir cansado, com dores nos braços, com sede, mas apesar de tudo isso, você deve continuar remando com o mesmo vigor para não prejudicar os outros membros de sua equipe, e por consequência o avanço da canoa mar adentro.

Não importa sua função dentro de uma corporação, você é peça fundamental para o funcionamento dos processos e para o crescimento da empresa. Todos são essenciais dentro de uma empresa, portanto não menospreze ninguém, uma vez que seu trabalho é dependente direta ou indiretamente do trabalho dele, quer você queira ou não. Vocês são um time.

  • Você é tão bom quanto o membro mais fraco de sua canoa;

Se em uma canoa a sincronia é essencial e todos os membros são de vital importância para o andar da embarcação, é logico deduzir que você, e por consequência a canoa, é tão boa quanto o membro mais fraco e despreparado da equipe.

Não há similaridade maior com o mundo corporativo. Se em uma equipe há um membro despreparado ou desalinhado com os valores da empresa, esse grupo entregará resultados que espelham o membro menos preparado. A solução para essa situação, em ambos os casos é, se o desejo da equipe for se inserir em um mundo competitivo, e tiver como meta se destacar nesse universo, a escolha de uma equipe nivelada pela excelência, o constante refinamento das técnicas necessárias para a execução das tarefas, e o estreitamento e fortalecimento dos laços da equipe é essencial.

  • Confie na decisão do capitão;

Tanto em empresas quanto nas canoas, o papel de líder é designado àquele mais apto a ocupar tal posto, seja por ter mais experiência, estudo, capacidade de liderança, ou uma combinação dessas e outras habilidades.

Em ambos os mundos, esportivo e empresarial, em certos momentos pode se fazer necessário a tomada de uma decisão estratégica rápida e eficiente, que vai fazer a diferença entre sofrer um grave acidente ou continuar a jornada com tranquilidade. Nestes momentos de pressão, confiar na decisão tomada por seu líder eleito por mérito sem questionar é fundamental para o sucesso das equipes, não se pode vacilar nem hesitar, uma vez que nesses momentos cruciais não há espaço para erros, portanto, confie em seu capitão.

  • Quer ir rápido vá sozinho, quer ir longe vá acompanhado;

A menos que você seja um super-humano e esteja em uma canoa para apenas um remador, você não vai muito longe se tentar remar sozinho. Quando o objetivo é levar uma canoa pesada a percorrer grandes percursos, a equipe é fundamental para o sucesso da empreitada.

O mesmo ocorre no mundo corporativo, eu sei por experiência própria que trabalhar sozinho ao melhor estilo Rambo é inviável no longo prazo. As coisas não se sustentam sozinhas, você não consegue cumprir todas as tarefas e preencher todas as funções. Caso consiga, o resultado sempre será inferior ao que você conseguiria com uma equipe bem estruturada, ou com networking.

  • Foco é fundamental;

Essa foi uma das primeiras lições que aprendi. Geralmente, a cada quinze remadas de um lado, um dos membros da equipe “puxa a troca” e quem estava remando do lado direito passa a remar do lado esquerdo e vice versa. Sempre que eu estava completamente focado em cada remada, eu não errava nenhuma troca, sempre em sincronia com o resto da equipe. Era só eu começar a pensar em outras coisas que eu errava as passadas e afetava o desempenho da canoa, por não estar mais em sincronia.

Seja qual for sua função dentro de um empreendimento, você deve estar 100% focado naquilo que você está fazendo para que a execução seja feita da melhor maneira possível. Uma vez que você começa a perder o foco no que você está fazendo, é bastante provável que você venha a fazer algo errado. Algumas vezes isso pode não ser um grande problema, mas, em outras, isso pode ser a causa de um grave acidente. Não perca o foco, cada remada deve ser executada de forma precisa e com atenção.

  • Cobranças em excesso tiram o prazer da viagem;

Apesar de ser um esporte competitivo, a Canoa Havaiana é uma experiência de aprendizado de trabalho em equipe, contemplação e respeito pela natureza, respeito e ética ao outro, cumplicidade e também relaxamento. Se em algum momento algum membro da equipe começa a cobrar em excesso, a energia da canoa se torna pesada e todo o prazer da remada se vai. Críticas positivas, refinamento de técnica e conselhos construtivos são sempre bem vindos, mas reclamações geram desconforto e afrouxam os laços do grupo.

No mundo do trabalho não podia ser diferente, trabalhamos para nos realizar profissionalmente e exercermos o que acreditamos que de alguma maneira vai impactar positivamente o mundo e a vida dos outros. Quando algum membro de nossa equipe de trabalho começa a reclamar excessivamente, é imposta uma energia negativa que nos tira todo o prazer que fazer o que amamos. Quando for criticas, atente-se para que seja algo construtivo e que venha a impactar positivamente o coletivo.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

RECENT POST
Please reload